Porque investir no Mercado de Ações?

No mercado de ações podemos ser sócios de grandes empresas(1), líderes em seus segmentos, administradas pelos melhores e mais bem pagos gestores do brasil e do mundo, com mercado consolidado e futuro promissor pela frente, nos retornando bons lucros anuais e crescimento a uma taxa superior à inflação e superior à renda-fixa(2).

Historicamente, investimentos em ações apresentam retornos superiores às aplicações em renda fixa no longo prazo. Mesmo no Brasil, em que as taxas de juro desde o início do Plano Real (1994) mantiveram-se em patamares extremamente altos, as ações de muitas companhias bateram com folga o retorno do CDI (taxa de juro praticada entre os bancos, que serve de referência para aplicações em renda fixa). 

Porque investir no Mercado de Ações, Mercado de Ações, Porque investir, Altíssima liquidez, Rentabilidade acima da inflação, Você administra seu dinheiro como quer, Facilidade de investimento, Você pode investir comprando aos poucos, Bai,a necessidade de dedicação ao investimento, Você não tem que prestar contas ao governo, sócios de grandes empresas, futuro promissor pela frente, taXas de juro

Altíssima liquidez – você pode entrar e sair quando quiser, sempre haverá negócios no mercado para comprar ou vender seus títulos, e você faz isso sem nenhuma burocracia, nem mesmo precisa ir ao cartório reconhecer firma 🙂

Rentabilidade acima da inflação e acima da renda-fixa(2).

Você administra seu dinheiro como quer – você só depende de você. Você mesmo analisa e tomas suas decisões, sem precisar dar satisfação à ninguém (Isso é ótimo, pode acreditar!).

Facilidade de investimento – em casa, pela internet, você ja torna-se sócio de uma grande empresa. Não existe burocracia, contratos, papelada, taxas altas, etc. (Você já experimentou comprar um imóvel ou fazer sociedade com seu cunhado em um negócio?)

Você pode investir comprando aos poucos, partes, como você quiser. Não precisa colocar muito capital de uma só vez. Você determina o quanto quer alocar. E não tem compromisso, você pode parar de colocar dinheiro quando quiser (Já experimentou comprar imóvel na planta, por exemplo? O que acontece quando você atrasa uma prestação?).

Baixa necessidade de dedicação ao investimento – você não precisa ficar em cima do negócio para saber seu andamento. Aqui não é “o olho do dono que engorda o porco”. Bastam alguns acompanhamentos eventuais durante o ano para saber como estão as perspectivas e o desempenho de sua companhia (Lembra da frase: “Quem trabalha muito não ganha dinheiro”? Então…).

Risco: você tem à sua disposição toneladas de informações a um clique de distância, e diversas formas de controlar e minimizar os riscos(3). Além de diversos órgãos reguladores e fiscais vigiando seus negócios para você. Arriscado é dirigir sem cinto de segurança, abrir negócio próprio, etc…

Você não tem que prestar contas ao governo. Apenas pagar o imposto de renda normalmente. Você não tem que se preocupar com todas as operações contábeis e legais de sua empresa – já existe um batalhão de profissionais e gestores fazendo isso. Você pode se tornar dono de uma grande empresa na parte da manhã e ir para a praia na parte da tarde.

Por fim… É lícito!

Comments

comments