PV desiste de concorrer à Prefeitura de Belo Horizonte e apoia Kalil

O Partido Verde (PV) decidiu na manhã desta quinta-feira (4) apoiar a candidatura do ex-presidente do Clube Atlético Mineiro Alexandre Kalil (PHS) à Prefeitura de Belo Horizonte. A decisão foi tomada por membros das executivas municipal e estadual do partido, em reunião na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Ao ser comunicado do apoio, Kalil recebeu do PV uma série de sugestões para formulação de seu programa de governo.

Kalil tem potencial de reunir pessoas que estão insatisfeitas com o atual modo de fazer política no Brasil, avaliou o vereador Sérgio Fernando Pinho Tavares do Partido Verde

Kalil tem potencial de reunir pessoas que estão insatisfeitas com o atual modo de fazer política no Brasil, avaliou o vereador Sérgio Fernando Pinho Tavares do Partido Verde

De acordo com o vereador Sérgio Fernando Pinho Tavares, o PV conversou com praticamente todos os pré-candidatos, para ouvir suas propostas e entender a viabilidade eleitoral de cada um. Apesar da probabilidade de que o nome do vice para a chapa de Kalil saia do partido, o vereador explicou que esse ponto não foi um condicionante do apoio. “Nós temos no PV bons quadros para vice, mas não condicionamos que o vice seja indicado pelo PV. Colocamos para o Kalil que é possível, mas não impusemos nenhuma condição para caminhar com ele”, explicou Tavares. “Nossa preocupação é com o futuro da cidade, com a proposta que ele vem apresentando e principalmente com seu potencial eleitoral”.

 Na avaliação do vereador, Kalil tem potencial de reunir pessoas que estão insatisfeitas com o atual modo de fazer política no Brasil. “Há hoje na sociedade um sentimento ruim com relação à política, e Kalil tem uma história vencedora, como empresário e dirigente do Atlético. Ele já demonstrou ao longo de sua vida competência, conhecimento e condição de gestão, então agora é a oportunidade de ele colocar isso tudo à serviço de Belo Horizonte. Na nossa avaliação, Belo Horizonte pode ganhar com isso. Acreditamos nesse projeto”, ressaltou Tavares.

Comments

comments